No varal, mas não é roupa

O Brasil acaba de conceder o posto de bem cultural imaterial à chamada Literatura de Cordel.

Herdada dos portugueses, encontrou no Norte e Nordeste sua mais perfeita tradução.

E o 4º ano  E , feito de paulistinhas espertos, gostou dessa espécie de arte popular.

Tanto que depois de iniciar a leitura de A Peleja Do Violeiro Chico Bento Com O Rabequeiro Zé Lelé, resolveram “duelar” em sala também. Difícil, gente, nada fácil… Carece muito treino e muita concentração!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.