Mamãe. Manhe. Mãe…

Reza o dito popular que mãe é tudo igual e só muda o endereço. Que diga isso quem quiser.

O Colégio Nossa do Rosário, porém, fica muito encantado com as singularidades do conjunto.

Parecem tão diferentes as madrecitas da Escola! Diversas faixas etárias, olhares ímpares, sorrisos assim e assim, vozes baixinhas como em oração, vozes fortes em permanente estado de alerta. Tímidas, audazes, pequenas ou atléticas… Um jardim selvagem de flores variadas. Maravilhoso.

Queremos beijar todas essas mulheres-mães, acariciar o coração de uma a uma, respeitando cada qual em sua originalidade e peculiaridade. Será possível? Será permitido que possamos chegar até aquelas que não estamos vendo mais mas cuja presença se sente para sempre?

Então, dentro do universo paralelo que só imensos desejos tornam realizável, deixamos nossos carinhos, nossas preces, nossas bênçãos, nossa eterna admiração, mães de nosso Rosário e de nossas vidas.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.