Dorina Nowil

Esse nome de mulher é pouco citado. A própria Dorina é pouquíssimo mencionada. Pessoa culta e de coração tão prático quanto generoso, criou a Fundação que leva seu nome. Para conhecer um pouco dessa história, as instalações do local e o trabalho aí realizado, o Grupo de Ação Social do Rosário fez-lhe uma visita.

A FDN, há mais de seis décadas dedica-se à inclusão de portadores de deficiência, total ou subnormal. da visão.

Gratuitamente,produz e também distribui livros em Braile, falados, digitais, para indivíduos e para, aproximadamente, 1.400 escolas , bibliotecas ou organizações de todo o Brasil. Além disso, fornece, de forma sempre grátis, programas de serviços especializados para os deficientes e suas famílias, na área de educação, reabilitação, empregabilidade. Mantém, ainda, uma clínica de visão subnormal. As pessoas assim assistidas. ganham a oportunidade de serem tocadas, como se diz na FDN, não por boa vontade, caridade ou algo assim. São atingidas pela noção de que integram a sociedade e que, como cidadãos, devem contribuir com atividades no campo científico, técnico ou em qualquer outro necessário. Uma lição para quem pode ver, e para quem não pode, certamente.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.